Sac Comigo:
0800 642 1500

Notícias

“tá Ruim Ou Tá Bão?”

Data: 23/07/2019

Essa é uma grande pergunta que no nosso cotidiano dentro de uma propriedade escuto com bastante frequência. Aí está uma grande dúvida do produtor rural, se o que ele vem fazendo está correto ou não.  A grande dificuldade de se obter essa informação, principalmente, é pela falta de dados sobre a propriedade como, por exemplo, rebanho, taxa de lotação, ganho de peso, mortalidade, planejamento forrageiro, índices zootécnicos que ajudam na tomada de decisão. 

Qual a importância desses índices zootécnicos? É que a partir deles podemos definir onde estamos e onde queremos chegar, através do trabalho que será implantado e desenvolvido na propriedade. 

O primeiro passo é o levantamento da propriedade de forma completa, para que se identifique em que estado de desfrute se encontra e assim começar os trabalhos de desenvolvimento e investimento nos momentos corretos e nas áreas onde se pode ter o melhor e mais eficiente retorno. Não tem como determinar qual caminho tomar se não conhecemos a realidade da propriedade, e o mais importante: não poderemos mensurar se as ações tomadas foram vantajosas e o quanto isso realmente trouxe de retorno financeiro, que é o grande ponto-chave. 

Hoje a COMIGO já faz esse trabalho de acompanhamento através dos veterinários e zootecnistas que assistem as propriedades, mas existem diversas maneiras de se fazer esse tipo de acompanhamento, desde anotações em um caderno de registros até aplicativos já desenvolvidos para isso. A informação assume, hoje em dia, uma importância crescente. Ela torna-se fundamental a nível da empresa na descoberta e introdução de novas tecnologias, exploração das oportunidades de investimento e ainda na planificação de toda a atividade industrial.

A informação hoje vejo como a maior ferramenta para o produtor conseguir gerir, manejar, investir e lucrar com sua propriedade. A tomada de decisão pelo técnico fica muito mais fácil e também acompanhar o desenvolvimento dos investimentos tende a ser mais próximo do real ganho dentro da fazenda. Então o planejamento é a chave do sucesso e a informação é ferramenta para mensurar o tamanho do sucesso e, cada vez mais, se torna um ponto de grande importância.


Precisamos sair do “ATA” e partirmos para o “PROFISSIONALISMO”.

Achismo

Tradicionalismo

Amadorismo


Colaboração: - Leonardo Oliveira Bastos (engenheiro agrônomo)


Voltar